Turbine suas idéias

ÚLTIMOS POSTS

Categoria | Serviços

Dicas para plantio correto de árvores em calçadas | Vanessa Garden

Dicas para plantio correto de árvores em calçadas | Vanessa Garden

Para o plantio de árvores em passeio público é imprescindível se observar algumas regras básicas, para não ocorrer conseqüências desagradáveis no futuro. O principal fator é a presença ou não de fiação aérea sobre o local onde será introduzida a espécie arbórea. Este detalhe é fundamental para se escolher a espécie correta. Na calçada onde existe rede elétrica, as árvores a serem plantadas devem ser de espécies de pequeno porte, obedecendo aos recuos necessários.

A maior parte das mudas plantadas na cidade não vingam em função da depredação e vandalismo provocado pelas pessoas que sentem prazer em quebrar árvores novas ou sacudi-las até deixá-las tombadas (nem mesmo a armação protetora que defende a árvore escapa).

Outras vezes, isso acontece por não terem sido plantadas em condições apropriadas para se desenvolverem saudáveis e bonitas. Algumas recomendações básicas devem ser seguidas, a fim de se obter sucesso no plantio das árvores. As espécies devem ser adequadas ao espaço disponível, observando porte e tipo de copa da árvore adulta, tipo de raiz e caule, tamanho dos frutos e flores, origem, toxicidade e espinhos, presença de fiação elétrica, largura da calçada, clima, tubulações subterrâneas, entre outras características. Algumas medidas a observar sobre arborização - Recuo mínimo da muda em relação ao meio-fio: 0,5 m; - Distâncias mínimas entre árvore e entradas de garagem: 1 m; - Vão livre entre a copa das árvores e a rede de baixa tensão: 1 m; - Vão livre entre a copa das árvores e a rede de alta tensão: 3 m; - Altura máxima das árvores de pequeno porte: 4 m; - Altura máxima das árvores de médio porte: 8 m; - Distância mínima entre árvores de pequeno porte e placas de sinalização: 5 m; - Distância mínima de árvores de médio porte e placas de sinalização: 7 m; - Distância mínima das esquinas: 7 m; - A muda deve ter altura mínima de 2,20 m; - Um espaço mínimo de 1 m deve ser deixado para o trânsito de pedestres; - Sob fiação, só podem ser plantadas árvores de pequeno porte (até 5 m de altura); - A cova deve ter as dimensões mínimas de 60×60x60 cm; - A muda com o torrão deve ser plantada no centro da cova, a 60 cm do meio-fio da rua; - O colo da muda deve ficar no nível da superfície; - A terra de preenchimento da cova deve estar sem pedras, entulho ou lixo, para o bom desenvolvimento da muda; - A muda deve estar presa a um protetor fixado ao solo, por amarrilhos (cordões) de sisal ou similar na forma de oito deitado; - O amarrilho utilizado na fixação da árvore ao protetor não deve sufocar a muda, podendo ser retirado após um ano aproximadamente; - Enquanto a muda for pequena o protetor deve ser mantido; - Assim que plantada, a muda deve ser regada com bastante água, e a rega deve continuar com freqüência de três vezes por semana, principalmente em períodos de estiagem; - Nas primeiras semanas a muda pode perder todas as folhas, continue regando, pois ela irá brotar novamente; - Quando surgirem rebentos na árvore, a irrigação poderá ser feita a intervalos cada vez maiores; - Para facilitar o crescimento da árvore, os chamados “brotos ladrões” que nascem no tronco junto ao chão e nas laterais devem ser retirados; - Tratamento de eventuais lesões na casca da árvore devem ser feitos com a utilização de pastas fungicidas, encontradas em casas de artigos para a lavoura.

Verificados esses itens, a escolha ficará vinculada ao conhecimento do porte da espécie. Árvores de pequeno porte: Resedá (Lagerstroemia indica); Pata-de-vaca (Bauhinia variegata); Manacá (Tibouchina mutabilis); Quaresmeira (Tibouchina granulosa)

Árvores de médio porte: Acácias em geral (Acácia mearnsii, Acacia podalyriifolia e demais); Escova de Garrafa (Callistemon viminalis); Grevilha (Grevillea robusta); Ipê Amarelo (Tabebuia chrysotricha)

Árvores de grande porte: Ipê roxo e rosa (Tabebuia pentaphylla e Tabebuia avellanedae); Pau- formiga (Triplaris brasiliana); Jacarandá (Jacaranda mimosaefolia) Sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides).

E há também as espécies que você deve evitar em calçadas: Fícus ou qualquer outro tipo de Figueira (Ficus benjamina, Ficus benjamina variegata etc.); Flamboyant (Delonix regia); Paineira (Chorisia speciosa).

Vanessa Garden.
Acesse: http://www.naonde.com.br/vitrine/vanessa-garden


Genilson de Oliveira Silva

Genilson Silva

Fundador e CEO da NAonde Marketing Digital e GSC-inc. Apaixonado por inovação, empreendedorismo e programação. Estudou Engenharia da Computação na Fundação Santo André, certificado MCSE (Microsoft Certified Systems Engineer) e desde 2002 atua com Engenharia de Software e Business Intelligence.



Gostei dessa postagem e quero:





VEJA MAIS...

Turbine seu negócio agora mesmo e fique sempre a um passo a frente.

Null
Like
X Gostou do blog? Então que tal curtir nossa página no Facebook?