Turbine suas idéias

ÚLTIMOS POSTS

Categoria | Marketing Digital

Como definir e iniciar uma estratégia de Marketing Digital (parte-2)

Como definir e iniciar uma estratégia de Marketing Digital (parte-2)

Como definir e iniciar uma estratégia de Marketing Digital (parte 2)
 

Na última década, houve grandes mudanças na rotina dos profissionais de marketing, e elas vão além das atividades do cotidiano ou competência necessárias, essas mudanças são principalmente pelo grande volume de estratégias, ferramentas e estatísticas que é preciso acompanhar e analisar.

Vivemos rodeado por um universo de tecnologia de software, metodologia e redes sociais, dentre elas as que mais se destacam são: Google Ads, Facebook Ads, Linkeding Ads, Inboud Marketing, Marketing Digital, Native Ads, Content Marketing, Mídias Sociais, Videos, SMS, SEO, SEM e outras mais.

São tantas as opções que muitos ainda se perguntam. É preciso estar presente em todas elas? Bom, a resposta a essas alturas é, obviamente NÃO, e se quiser ter um ROI positivo e sucesso em todos os investimentos, é necessário estruturar quais prioridades serão aplicadas e definir qual caminho será mais eficiente para cada estratégia.

Agora imagino você deve ter dado aquela inspirada profunda, refletiu o que acabou de ler e agora está se perguntando: Qual é a melhor estratégia para minha empresa? Devo começar com Ads ou conteúdo? Inicio com Inbound ou Conteúdo? Conteúdo ou SEM? Calma!.(risos)..Vamos lá...Começaremos esclarecendo algumas dúvidas.


1 - Se a sua dúvida está relacionada em quais redes sociais você deve ter perfil.
A resposta pra essa dúvida é: Depende. Primeiramente você precisa entender em qual rede social está presente seu público. Isso quer dizer que essa decisão depende mais do gosto do seu público-alvo do que a sua própria opinião. Os dados estatísticos mostram que mais de 50% das pessoas entre 18 a 29 anos possuem perfil no Instagram. Então, caso seu negócio tem um apelo visual e seu público-alvo é a classe mais jovem, essa informação está mais do que óbvia a resposta, compreende? Agora, se o seu negócio é voltado para B2B (venda para empresa) e tem um modelo de comercial (top-down / funil), a rede social mais indicada e que provavelmente gerará mais resultados será o Linkedin.

2 – Seguindo para próxima dúvida comum, devo começar com Conteúdo ou com Inbound?
A resposta pra ela também depende. É preciso mensurar em qual estágio encontra-se seu negócio hoje. Vamos lá! Suponhamos que você tenha um website e já possui um alto tráfego vindo do Ads (por exemplo) e você quer aproveitar esse tráfego para converter esse número de visitantes em leads. Partindo desse cenário o ideal é iniciar com um software inbound ( isso também não o impede de criar conteúdo em paralelo, pois ao longo do tempo provavelmente esse trabalho irá reduzir seu custo por visitante quando vir a mudar de Ads (patrocinado) para Content (conteúdo) ), capitou? Agora digamos que você está construindo sua presença online e está iniciando um novo produto e deseja validar o potencial do seu mercado, quer atrair mais visitantes para seu site e queira estruturar um canal. Sendo assim, então sugiro que comece pela base do funil...Conteúdo!!! Veja, não faz nenhum sentido ter uma landing page, fluxo de informação ou qualquer outro tipo de automação, se não haver visitante para transformar em lead ou nenhum lead que venha converter em clientes.

3 – Para concluir o post de hoje, vamos esclarecer a dúvida sobre começar ou não investindo em Ads.
Como todas as respostas anteriores, essa também não será diferente, ou seja, depende! Se seu negócio é voltado para B2C (venda para o consumidor final), o processo de venda provavelmente terá um ciclo menor, envolve conteúdo emocional e menor frente para tomada de decisão. Isso quer dizer que um Ads (patrocinado) voltado para compra pode ser bem funcional. Em contra partida, se o negócio está para venda B2B (venda para empresa), o processo de venda deve ser mais elaborado, o ciclo geralmente é maior, mais racional e demanda mais players para tomada de decisão. Nesse caso um Ads não será capaz de executar todo trabalho sozinho. O indicado nessa situação é que inicialmente seja elaborado um posicionamento patrocinado (Ads), direcionando o público para o topo do funil (landing page) e a partir dai gerar cadastros de visitantes interessados em adquirir materiais de videos, downloads, pdf, etc. Para concluir o raciocínio, o Ads é mais indicado e rentável quando é direcionado para uma ação específica e que não seja para compra final. Bom, como podemos observar até aqui, não existe um modelo universal que pode ser aplicado por padrão a todo tipo de negócio. As variáveis são diversas e de acordo com o seu objetivo, budget de investimento e estágio em que seu negócio está, você pode eliminar grande parte dessas possibilidades e iniciar sua jornada com o pé direito. Partindo para uma estratégia rápida e eficiente sugiro você conhecer mais sobre Vitrine Virtual e veja como ela poderá turbinar sua autoridade e vendas na internet.

Se esse post foi útil pra você, deixe um comentário e nos ajude a melhorar esse canal de relacionamento. Se tiver alguma dúvida ou sugestão, entre em contato conosco.

E se você leu até aqui.


Exponho minha gratidão e te espero até o próximo conteúdo.


Genilson de Oliveira Silva

Genilson Silva

Fundador e CEO da NAonde Marketing Digital e GSC-inc. Apaixonado por inovação, empreendedorismo e programação. Estudou Engenharia da Computação na Fundação Santo André, certificado MCSE (Microsoft Certified Systems Engineer) e desde 2002 atua com Engenharia de Software e Business Intelligence.



Gostei dessa postagem e quero:





VEJA MAIS...

Turbine seu negócio agora mesmo e fique sempre a um passo a frente.

Null
Like
X Gostou do blog? Então que tal curtir nossa página no Facebook?